segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Percorro o caderno e as folhas estão gastas...o olhar pára em cada página para recordar o pensamento de cada uma delas...esqueço o pensamento que está vazio...fecho o caderno numa caricia meiga e suave numa lágrima solta...não há mais páginas para escrever...fecho o caderno para o deixar viver!

Sem comentários:

Enviar um comentário