sexta-feira, 29 de junho de 2012

Não há estado permanente nem coisas inacabadas...apenas existe aquilo que somos sem acabamentos e permanências inesgotáveis!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Num lugar distante no presente do após ontem...a serenidade entrelaça as mãos no sonho da realidade!

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Se alguém souber que me indique o caminho com um final longo rodeado de flores em aromas de Primavera…sem encruzilhadas com a mão humana desenhada…
Se acreditar é preciso...sentir a verdade é o imperativo do verbo dar...

terça-feira, 26 de junho de 2012

Não julgues que ter problemas é um exclusivo teu...todos temos parte deles...a diferença está na forma de os enfrentar...de os calar... e sorrir!
 

Não me peçam para estar sempre presente na vossa vida...pois nem na minha consigo estar a tempo inteiro...
Há quem viva a ser o que não é...quando dão por isso não são o que querem nem o que eram...
Deixa de chamar e verás quem se lembra do teu nome...

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Se por vezes me perco...outras encontro-me nos desencontros das distâncias perto do olhar...nada vejo nada sinto...apenas vagueio nos passos da lua...nos solavancos vazios do ar que inspiro!

sábado, 23 de junho de 2012

De salto em salto de vez em quando uma queda para alertar para o perigo nas falésias...

sexta-feira, 22 de junho de 2012

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Em cada naufrágio encontrarás a melhor âncora para de novo velejares!
Doei-me no peito essa tua dor que bebo do teu olhar em desilusão...entrego-te as mãos em carinho...não se falha quando se faz o nosso melhor...não desistas!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Quando as estrelas me chamam caminho nos espaços vagos delas...recebo o luar no sorriso das palavras...palmilho mais um pouco no céu da noite que me acaricia as ondas indomáveis do vento! 
Há em mim uma vida que caminha nos sonhos...outra que na realidade se desperta para sonhos não sonhados!

terça-feira, 19 de junho de 2012

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Ando cansada de vestir sonhos...fico assim vestida da realidade com a loucura dos abismos na distância muito perto do olhar!
O abandono entrega a verdade daquilo que somos...descobrimos o valor genuíno que apenas a ilusão nos fez crer que havia para lá do nosso quer...
É este o frio que agora me aquece e me deixa ter uma visão ampla de tantas coisas...

domingo, 17 de junho de 2012

Nunca poderei ser uma sereia encantada...pois nunca serei nada pela metade...

No sonho dos sonhos tudo é tão real que nem sempre entendemos que do sonho somos a melhor parte!
Estarei tão longe de tudo...onde perto é o meu estar...os sentidos descodificam-se em cada penumbra onde me esqueço de baloiçar...
Existem somas imensas

dentro de bolas de sabão
elevam-se tão intensamente
como rápida será a queda em desilusão!



sábado, 16 de junho de 2012

sexta-feira, 15 de junho de 2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Em tudo e num todo existem sempre limites...cada limitação é um espaço antes do fim!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Os melhores também erram... os maiores também ficam pequenos...a perfeição não existe...existe sim reconhecimento que é fundamental...de nada serve o tamanho ou a notoriedade!

segunda-feira, 11 de junho de 2012


Tenho saudades do tempo que ainda não vivi mas que os sonhos conhecem de cor numa tonalidade breve e suave onde o aconchego é o tempo tão nosso!
Ao som do vento escuto melodias dentro da janela do meu peito...são acordes que ficam para lá das tempestades...tudo é mais nítido quando o sol brilha de dentro para fora!

domingo, 10 de junho de 2012

Gosto de me sentir assim com o silêncio da noite e o coração cheio de palavras e afectos...momentos meus eternizados na lembrança ainda fresca...gosto das palavras que me chegam deixadas na sinceridade...gosto deste gostar simples que recebo do teu olhar!

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Quando à partida se entra numa "discussão" convencido da razão não há espaço para a evolução...
Os sonhos têm cheiro, sabor e aromas de emoção...
têm tudo aquilo que mora no coração!

terça-feira, 5 de junho de 2012


As correntes não me arrastam...os ventos não me tombam...mudo e construo na mudança...contudo não mudo o percurso com as correntes nem com os ventos...somente o sol me guia!

segunda-feira, 4 de junho de 2012


Nunca quis conquistar o mundo porque o mundo é imenso e vasto...apenas me acomodo no meu espaço...um pedaço de onde vislumbre as minhas pegadas...
A suprema beleza não está na superfície mas sim na profundidade que cada um consegue alcançar...a superfície é tão-somente o florir da terra...a fertilidade não é visível nem palpável...
Gosto de ver o abandono das searas ao fim do dia...quando o sol se esconde mas fica na outra ponta do horizonte...a luz nunca se ausenta e nada fica oculto perpétuamente...as searas voltam a florir e as colheitas voltam sempre em retorno da sementeira!
Quão fácil é ser feliz...basta recolher as coisas simples e sorrir!
E o que melhor nos faz sorrir que a amizade fiel e genuína...
 

domingo, 3 de junho de 2012

Que os nossos olhos encontrem a beleza do mundo...um sorriso sincero...um aperto de mão que nos aquece...a inocência no olhar nos faça ser um pouco de infância!
Quem de mim se esqueceu é porque nunca mereceu o perfume das pétalas que me voam das mãos...quem de mim as recebeu é porque as recolheu com o mesmo fulgor que eu!

sábado, 2 de junho de 2012

Canta-se o canto da aurora a florescer...nas asas dos pássaros os cânticos ganham novas cores...a rasgar a madrugada vêem em solenidade os raios de luz...no espelho das águas as miragens da noite calam a lua num sussurro leve...tudo começa aqui onde o escuro se deita!