sábado, 29 de junho de 2013

Suave como a noite estrelada em lua minguante numa crescente onda de harmonia dentro do âmago...

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Entre voltas e voltas há coisas que nunca voltam nem nunca deixam de estar na volta em que movemos o pensar...

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Esta lua não é nova, é a mesma de sempre
Hoje apenas está mais próxima para ser minha confidente!

domingo, 23 de junho de 2013

Há uma atitude latente que bate num peito que sente...escondo-o num sorriso tímido nas margens da alma que lacrimeja...
Acordo com a lua
a dedilhar palavras
...suspiros roucos
que só o vento consente
nas brisas ondulantes
onde os fios de cabelo
esquecem as horas...

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Sinto falta de quem está...porque já vivem em mim as ausências e algumas nunca foram presenças...

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Esperarei o fim mas apenas quando o início for esgotado nas veias que pulsam para lá de mim...partirei numa manhã calma porque a chegada foi vestida numa tarde de penumbra anunciada...

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Onde o sonho se desencontra do sono, começa a realização...
Sorriu por ti quando te vejo em elevação e contemplação dos olhares...abre-se em mim a felicidade que é tua e a tomo minha porque ela te faz ser feliz...

terça-feira, 18 de junho de 2013

Daquele melhor tempo guardo o amanhã onde a memória será a viva realidade onde o passado é futuro confirmado!
Entro no silêncio do canto onde as gotas chuvosas se acomodam sem licença...fecho os olhos para melhor ver as ruas que acordam (s)em sonhos...

sábado, 15 de junho de 2013


Amanhece comigo esse olhar que aquece os cânticos...os chilrear dos pássaros dançam no beiral onde o café desperta um novo amanhã…

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Surpreender-me a verdadeira capacidade dos intelectuais em serem ignorantes...numa capacidade gritante de suspensões onde me espanto encanto aprendo com essa ignorância...
Ignorar uma realidade não significa que ela não existe...o papel do poeta e da poesia é mostrar a realidade...mesmo sem rosto definido... o rosto poderá ser o de qualquer um dos mortais que viram a cara...
 

terça-feira, 11 de junho de 2013

O nosso mundo não é uma construção de outros mas sim com outros...nunca devemos esquecer de rever cada construção e os sons que dela recebemos...

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Existem marcas de água que nem o vento as levas...ficam entre sopros para lembrarem que o tempo é o mesmo em todos os momentos...
Entrego o corpo à viagem do silêncio...mergulho no profundo e fresco ar a respirar a renovação dos canticos...as esquinas estão escuras num luar de ausências...onde me balanço a sentir as reais presenças de um presente que em mim vive!

sexta-feira, 7 de junho de 2013

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Que todos os caminhos se façam na conquista do paraíso...em verdade lealdade e harmonia...a navegar por águas tempestivas ou nas serenas marés...pedaço a pedaço a (re)contrução é possível...

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Os nevoeiros teimam em não abandonar as águas...são ténues todas as margens...as asas escorregam em cascatas frias ao som rubro das pulsações onde o cansaço do corpo contagia a alma que teimosamente vagueia nos verdes prados regados pelo olhar...

domingo, 2 de junho de 2013

O dia desfia agora as últimas horas...as sombras encostam-se ao luar numa bruma de silêncios onde o pensamento se deita na espera de uma nova era...
 
Libertei o pó da passagem com as lágrimas quentes de um olhar que sente...aprisionei todas as pontas de claridade...no âmago onde cabe a saudade...
 

Vamos imaginando os sonhos e vamos semeando pequenas sementes para que tudo não passe apenas de utopia...