sábado, 29 de novembro de 2014

No fundo dos sonhos há sempre outros sonhos
No fundo das realidades há sempre outras realidades
No fundo da razão há sempre outra razão
No fundo das soluções há sempre outras conclusões
Num quadrado desenquadrado de todas as emoções!
Há dias que marcam passagem e neles sorrisos espontâneos...um dia serão sorrisos de saudade que a memória não perderá no tempo mesmo que tudo se perca!

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Quero que rasgues a minha solidão, mas somente se tiveres algo para a completar, pois nela sou uma imensidão de mim, nada lhe faz falta...apenas tu, se fores uma verdade!

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Não sei que culpa têm os dias quando os dias deixam de ser dia e se envolvem em cinzentos tempos de nostalgia!

terça-feira, 25 de novembro de 2014

A transformação dos tempos ilumina as sombras...dançam os ventos a poeira solta-se no oásis que desenha os pés nos trilhos para onde vamos e o que deixamos ficar....

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Com o tempo a voz sussurra ao silêncio presentes sem data na hora de todas as verdades onde nascem sonhos embalados nos gestos que moldam o melhor das palavras...

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Quando já não houverem sorrisos na terra o homem lembrar-se-á que os devia ter semeado...alagado nas gotas que os olharem vertem será eterna(mente) Inverno...e os rostos serão um noite de chuva sem luar em ladainhas irremediáveis!
É poesia é o sonho da humanidade em palavras que se soltam da alma e do coração. Unir a "poesia" é o sonho quase impossível do humano que sonha uma vida de poesia nos caminhos por onde passa.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Há uma falsa humildade que mascara a humanidade...tão nítida como um dia de chuva a encobrir o sol...

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

A maior sabedoria não está em punir...castigar...ou eliminar...está na arte de perdoar de dentro para fora na verdadeira sabedoria de conseguir alcançar o patamar do estar em leveza em todos os estados da vida!

domingo, 16 de novembro de 2014

Há sempre um brilho no olhar quando a alma acredita na vida, mesmo que o nevoeiro esteja à distância de um dedo, não muda a intensidade com que se observa, o infinito ponto e luz...
De tempos a tempos há um tempo mais intenso no pensamento do sentimento...onde as emoções se soltam e os olhos prendem as razões da globalidade que se movimenta em extrema ligeireza, pensando que o tempo não acompanha os circulo desse tempo...de tempos a tempos a nitidez é um grito que nos desperta!
Há um chão molhado onde os pés dançam nas letras do encanto que o infinito traduz nos sons dos passos entreabertos da luz...

quinta-feira, 13 de novembro de 2014


Os silêncios de sal na penumbra das brumas ocultam as ficções…dentro da voz em luz tudo se clarifica no momento derradeiro…a espera é a segura certeza na alma quieta!
Passo a passo, de acto em acto sem vai descobrindo as cores de cada horizonte...

terça-feira, 11 de novembro de 2014

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Hoje sinto nas brisas do luar mudanças que só o tempo vai mostrar o seu alcance...dentro do âmago sinto (in)certezas...no escuro da noite o horizonte não brilha...aguardo a claridade do sol onde as descobertas se iluminam...será a hora dos caminhos se desviarem?

domingo, 9 de novembro de 2014

Tudo muda tão devagar que nem damos conta que devagar se vai ao longe e o longe é um lugar tão perto!

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A melhor poesia é a infinita emoção em palavras saídas do coração no impulso das mãos que a levam ao olhar do mundo sem preconceitos...

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Há almas que cantam no choro dos homens...há homens que não choram a alma na ausência perdida do universo aberto dos sentidos...

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Há aconchegos inexplicáveis quando há corações dentro das almas e almas que habitam verdadeiros corações!

domingo, 2 de novembro de 2014

A luz só é luminosidade quando há verdade nos actos dos corações com gente lá dentro...