quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O canto do mar onde o sol dança é o renascimento de todo o pensamento que se alonga nas horas quentes da minha memória...

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Em busca da renovação do tempo, num tempo que demora a chegar e passará rápido demais dentro do olhar...

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Espero por ti na presença ausente onde o meu olhar se perde e o aroma não se sente...espero por ti até que a memória não se apague...

sábado, 9 de agosto de 2014


Perguntaram-me, porque escreves tanto?

Pelo prazer de viver várias vidas e com a vantagem de ser fácil livrar-me das personagens maldosas…também as consigo ensinar durante o percurso como personagens…era isso que ambicionava para a vida…como é utopia, crio vidas melhores mesmo ficcionadas dão-me liberdade!

 

 

 

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Não há palavras novas nem alguma que se inove... silêncio não conta nada novo...há apenas o espaço branco onde me ausento!

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

O silêncio engole as palavras com voos serenos alcançam os poros finos do espírito com as certezas a dançarem nas curvas do vento!

domingo, 3 de agosto de 2014


Há noites que se destingem pelo misto de sonho e insónias, o passado verte lembranças mas é o sonho que ganha as horas, pela força anímica construída ao longo das provas mais duras que o universo oferta, para a longa vitória do destino acolhido nas escolhas agarradas na altura certa!

 

sábado, 2 de agosto de 2014

Quantas palavras serão necessárias para que não exista silêncio?...Nenhuma. Basta um olhar que uma multidão de ruídos inundam a mente...

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

As frases são vazias se dentro de nós não estivermos abertos a receber o que elas imanam!