terça-feira, 30 de junho de 2015

Junho trouxe nos ventos calor e nuvens desconcertantes..Junho não será mais o mesmo terá uma página vincada nas emoções que não se apagam...Junho será um poema vazio sem palavras!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Todos temos momentos que queremos eternizar. Não podemos esquecer que o que os torna eternos está dentro de nós...só assim não são momentos fugazes...

sábado, 27 de junho de 2015

Por muito que a alma lute o corpo tem o limite humano...por isso há dias que o mundo parece um vale sem luz...o corpo deita-se para aguardar novas aragens...
Há perfumes naturais que nos tocam a pele penetrando na alma para nos lembrar e erguer todos os dias!

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Se me pedirem para definir os dias não saberei...em todos eles existem tantos pedaços tão longe uns dos outros que não se consegue catalogar...a única e inteira certeza é que os vivo a todos com a intensidade imensa que cada um ocupa o seu lugar...sem os separar sinto...agarro a vida...choro e riu...vivo e morro em cada dia em novos recomeços!

terça-feira, 23 de junho de 2015

Há dias que não deviam existir...coisas que não deviam acontecer...nestes instantes não há palavras para nada dizer...só o coração fala...

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Talvez um dia me ofertem os aromas que não sei entender...e me ensinem a esquecer o que não deixo acontecer...

domingo, 21 de junho de 2015

Sonhar é a naturalidade das almas leves...viver o sonho a grandeza das certezas que não se enganam por tesoureiros de utopias que julgam que sonhos são tabelas numéricas em formatos nivelados...
Os meus sonhos não têm preço...tem trabalho e empenho no que sei dar de melhor...não sendo perfeitos são a alma completa que os elabora e vive com intensidade!

sexta-feira, 19 de junho de 2015

O que move os sentidos que elevam a alma é o que transparece nos olhos que se tocam e se encontram como se estivessem sempre unidos...

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Vi nascer o sol e com ele abracei este dia...por muito que dancem as nuvens os meus olhos focam a luz e caminham nos intervalos para que a fonte do infinito seja sempre a meta estabelecida!

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Há momentos que não passam por nós, ficam na eterna memória das lembranças que nos impulsionam a sermos o que fomos/somos sem malabarismos ou ensaios.
Ser um ser espontâneo é tudo aquilo que ambiciono!

terça-feira, 16 de junho de 2015

Que voz tem o sonho quando fervilha no âmago da existência? Que som o faz dançar em relâmpagos de luz no meio das sombras que se escondem no luar da inverdade?

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Os sonhos não têm limites...limitados são os que querem pagar sonhos sem limites...
A harmonia entra com a vontade que lhe concedemos na abertura da alma que abraça o tempo sem medo de ser gente por fora e por dentro!

domingo, 14 de junho de 2015

Por muito que o sonho seja um comando na vida, há a vida que também comanda os sonhos...e os adia ou impulsiona para novos espaços...haja coragem para que a vida e o sonho se liguem na eternidade da personalidades!
Nem todos os dias há um poema para escrever...mas todos os dias há poesia na vida para se viver!

sábado, 13 de junho de 2015

Quando já não houver sonhos em mim serei a passagem que deixei...enquanto o meu respirar se ouvir haverá sempre um novo sonho...mesmo no meio de escombros!
Palavras e harmonia são elos que unem os que as entendem para lá do que se diz e faz...a essência dos sentidos é o estado puro onde somos Vida em comunhão...um todo faz de nós a nó solto onde o coração se abriga para todo o sempre!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Olho o mundo de vários pontos...paro o olhar nos recantos onde me encanto sem sombras...os outros pontos são passagens às quais chamo aprendizagem...e muito aprendo com tantas passagens que se julgam secretas...

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Há uma verdade em cada olhar...uma nuance que transcende as palavras ditas...há no olhar a imensidão de tudo o que somos...gosto de olhar nos olhos!

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Tudo mudou tanto...tanto...tudo mudou de sitio...sinto-me mais eu que nunca...e não me encontro no meio dos escombros que as alucinações vislumbram...tudo mudou...tudo parece perdido...eu encontro-me melhor que ontem!
Olhar a linha do horizonte e focar o olhar no infinito mostra-nos a longevidade de tudo e os nadas ficam mais perto do sentir...abrem-se nuances claras e transparentes dentro da balança que a consciência vê e leva dentro de cada momento!

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Os dias galgam as margens nos desencontros de tudo...ficam as formas e os silêncios onde tudo se renova e clarifica como água pura de uma fonte suave ou de outras nascentes...tudo se revela independentemente do tempo!

terça-feira, 2 de junho de 2015

A gratidão é um estado de alma e do coração que vive dentro de mim constantemente...sou grata e quero nunca perder este sentir!