segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O melhor de cada pedaço não é recolhido com a mão...é o coração que abraça...com sinceridade na emoção...e isto anda tão em contra-mão que a realidade quase parece uma ilusão!

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Somos voz...somos razão...somos emoção
na luz de uma canção
timbrada no centro do peito
somos silêncio...somos comoção...somos paixão
dentro do olhar que olha
com a saudação desenhada nos gestos
unidos por palavras
reg(r)adas na verdade sem serem pintadas
por vaidades estampadas em invisíveis murais
onde o senão é a ilusão em que cada pulsar quer acreditar!
Ana Coelho
Do inesperado colhemos as mais belas colheitas...na fonte onde a coragem não se acobarda mas segue a vida no acontecido sem esforço!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Nada contém uma forma, nem as palavras são uma mensagem…a forma está em cada olhar e a mensagem no íntimo sentir!

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Vou esperar que o sol abrace o dia... nos sonhos da noite em sintonia com a liberdade de um sono tranquilo... para renovar as horas que aguardam pedaços da renovação constante e contagiante... em que se moldam as memórias....

A voz do povo
é a alma da terra
daqueles que provam o novo
sem espalharem a guerra.
Todo o corpo é contaminado com o que é germinado no coração
Em cada novo dia
há um desenho renovado nas palavras que sinto...
Em cada papel rasgado encontro a parte (in)certa no legado por mim sonhado!

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Jamais saberei rir sob uma lágrima que seja...
O vazio é um mundo, onde os silêncios calam, para depois falarem liberdade, onde a vertigem do abandono é o solto para um novo voo pleno..

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013


Saber pintar amor
é um ato de louvor
conhecer os contornos
desse amor é o tato divino
de se ser amado...

O amor é uma chama ardente
que se sente no presente
de se viver
além de um dia...

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

No silêncio da noite escuto melhor o olhar...sinto os passos e com eles aprendo o sossego das horas...deixo os caminhos na liberdade de quem os palmilha...sento o pensamento na meia lua enquanto a insónia deseja o sono!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013


Tenho a liberdade de ser o quero
se não tiver como motivação a competição desmedida...nem como objetivo a desleal agregação  da palavra amizade por mera conveniência...

 
Juntos seremos a inovação na diferença mas nunca indiferentes, pois as palavras precisam de respirar e tocar todos os olhares.
Na cultura como em tudo na vida a união é o passo fundamental para a evolução num todo.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

A poesia nunca diz tudo
deixa o espaço aberto
para que o poema
nasça no tema de outra emoção!

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Nunca se esqueçam que o tempo é o melhor argumento...onde em escassos segundos tudo fica um nada...e o nada pode ser a mudança em tudo! 

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Do que mais gosto nas palavras é de lhes tocar...das sentir na ponta solta dos dedos...

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Queria apenas saber multiplicar as palavras em papel amassado onde o olhar encontrasse os sonhos numa realidade múltipla na amplitude abrangente de uma divisão crescente com a prova real em alinhamento...
Ninguém pode roubar aquilo que a alma contêm...não existem réplicas nem detentores da certeza…aquilo que somos é um elo uno muito intimo… esse quem o conhece acredita quem não o quer ver não há formula para os fazer entender…contudo nada muda…o íntimo é o íntimo e nada o pode demover quando ele é o leve espírito que conhece o verbo viver na conjugação errada de algumas palavras mas na convicção de prenunciar o verbo amar porque sem ele tudo é o errado no certo conhecer…
 

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Com a alma repleta e o olhar no imenso estar com o espírito em mil aromas, o corpo pede descanso...
Em todas as voltas que o mundo dá aquilo que mais gosto é do retorno que nos traz perante aquilo que fazemos!
 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Adoçam-se os olhos com a chuva miudinha onde as mãos versejam pétalas...cobertas de pedaços de sol na nuvem passageira que desceu para abraçar o olhar da terra!