sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Sinto a fragilidade das palavras, no nevoeiro da noite ao encontro da luz que conduz todos os internos sentimentos de cada silaba, que o coração assenta no equinócio dos caminhos...

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Se não me conheces não me julgues, se me julgas não te conheces...
Encosto as palavras aos sonhos das acções e desenho paisagens de Primavera no Inverno que se finda lentamente...

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

As horas não ocupam o espaço...é o tempo que preenche os espaços onde somos mais que mero tempo ou horas programadas...
Por muito que escreva terei sempre uma eternidade de silêncios codificados!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Se me vires sentada na bosque dos meus silêncios fica ao meu lado, não fales deixa que o silêncio abane as árvores até que os pássaros voem...

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

No fundo de tudo os melhores encontros são os que não se programam...acontecem com a simplicidade ampliada em dois olhares!

sábado, 25 de outubro de 2014

Se a vida não tivesse tantas voltas estaríamos parados com a nostalgia inconformada...nos movimentos alucinados do tempo crescemos com a raiz agarrada à terra e os braços erguidos ao vento...em busca de novos desertos...

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

O mundo só é inteiramente mundo quando se une!
Só sou inteira quando olho sorrisos nos rostos que me envolvem...só sou verdadeiramente quando no silêncio me falam outros sorrisos em gestos escondidos onde o verbo dar é o genuíno sentir do âmago que me veste!
Nunca me perco na noite, ela segreda-me novos sentidos no destino que encontro para lá das palavras...vislumbro as fases da lua e com ela reconstruo os trilhos áridos do pensamento...

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

És o sol dos meus sonhos, onde encosto a cabeça para adormecer as inverdades do mundo!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

A serenidade da noite clama pelas palavras que só a meia-lua entende no silêncio dos astros que cantam serenatas na morada onde colocamos os sonhos a despertar!

domingo, 19 de outubro de 2014

Há um calor que envolve as palavras que saltam do peito, uma sensação de a cada dia, o renascer é um acontecer em tudo o que se observa nos actos. Na observação nascem os pensamentos e o amadurecimento na plenitude do destino onde o interior é o maior valor a divulgar nos silêncios onde tudo se aquieta!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Somos como somos apesar de nem todos entenderem a forma como somos não devemos deixar de ser o que somos porque só respondemos na vida pelo que somos e não pelas somas que outras fazem de cada um..

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Há um código no silêncio, que quebra todas as barreiras, é um abraço com o olhar que nos visita no aroma das boas presenças...
A ficção tem nela imensa verdade como tem a verdade alguma ficção...

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Lá fora a chuva caí, dentro da alma o sol brilha com a alegria de um dia de chuva que a vida contempla!

domingo, 12 de outubro de 2014

Que voz se escuta nos intervalos da chuva?...Será o vento ou o silêncio que arrumamos dentro do âmago?...

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O poeta ajoelha-se no chão do espírito, escreve ao som da alma...rasgam-se da carne versos que sangram num profundo respirar em suspiros de silêncios entregues à rua das ilusões!

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Falamos tanto no meio de tantos silêncios que as palavras ficam gastas e castas perdidas na fronteira dos gestos incompletos...

sábado, 4 de outubro de 2014

sexta-feira, 3 de outubro de 2014


Não há longe nem perto no universo acessível da luz por onde se caminha em aberta partilha com a consciência que os caminhos são muitos num único universo de imensurável espaço...

quinta-feira, 2 de outubro de 2014


Um pensamento é algo que saí de dentro para fora com a verdade contida no mais intimo sempre, seja um pensamento partilhado ou aquele que fica no telhado das emoções...pensar é um ato de liberdade...partilhar o pensamento é uma forma de abrir o horizonte ao nascimento de outros pensamentos...ajustar ou divergir no pensar é a liberdade expressiva que não muda cada verdade sentida apenas pode acrescentar algo a novos pensamentos....