terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sempre que alargamos horizontes o sol toca-nos mais de perto mesmo no monte invernio da caminha branca...
Quando a cor é uma constante no pensamento as palavras soltam-se mais coloridas no olhar alargado a todos os horizontes...

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Há uma pomba branca a abrir os caminhos da mente nem todos a visualizam...nem todos a sentem...ela existe é só uma questão de se olhar para a serenidade do bater das asas e deixar o vento falar ao ouvido...

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

São poucos e loucos os que tentam mudar rumos...os poucos depressa ficam loucos...talvez por isso tantos caminhos andem trôpegos!
Morreu, sim morreu qualquer sombra depois que as palavras voam para lá de mim...há somente no olhar a luz de quem as encontrar...em mim fica o som suave do silêncio na música eterna que escuto nos ombros da ilusão!
A água é vida numa fonte inesgotável de ciclos...nada a derruba...contorna obstáculos na imensurável força de um universo aberto no azul constante onde é transparência!

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Hoje só teremos um sorriso se vivermos o hoje em pleno sem medos arrastado do passado ou os que ainda não chegaram...

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Há palavras que me doem no silêncio por isso se soltam na ponta dos dedos numa tempestade serena onde a chuva caí no mar imenso e a areia observa a húmida certeza que as palavras mesmo escritas cheias de gramática são tão erradas...
Sentada no vazio espaço entre as notas musicais do piano que se faz ouvir neste espaço onde as palavras vagueiam pelas folhas de um Outono que se aproxima em chuva ardente escorregam-me nos lábios pétalas a sorrirem para o hoje das certezas...amanhã outras certezas chegarão e novas formulas ditaram que melodia o piano vai tocar...hoje recolho o som assim com os dedos na aprazível paz da dança onde vislumbro caminhos floridos no Outono da vida que me abraça...quente...muito quente porque os corações se tocam!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A extemporaneidade acontece em cada instante que nos entregamos soltos na dádiva plena, genuínas entregas sem secundários pensamentos de onde nasce o ego que o mundo está cheio...tão cheio deste ego que ficou cego e deixou de ser espontâneo!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

A verdadeira liberdade é o pensamento!
A liberdade é uma rota que colide múltiplas vezes...a sua existência é da grandeza de cada consciência...

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Importante mesmo é a liberdade da mente, reconhecer aquilo que deve ficar e o que não se deve acomodar para além de um momento...

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

terça-feira, 9 de setembro de 2014

"Palavras leva-as o vento" a poesia leva-a quem a entende...
Quando as vozes se deixam de ouvir as verdades começam a subir numa atmosfera leve com a liberdade de serem tão somente verdades...

domingo, 7 de setembro de 2014

Há cinzas e fogo no céu azul e branco no presente que me leva à memória envolta de aromas verdejantes aquecem o anoitecer em alaranjados arrojados nos voos calados das searas onde os sonhos se alongam...

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Não quero promessas nem palavras...ambiciono o silêncio nos gestos que reconfortam e fazem compromissos abertos ao olhar das estação onde somos vida!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Quando temos tudo não entendemos o que falta e muitas são as faltas nos lamentos infundados dos que não sabem o que é a verdadeira falta...

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Há um regresso que não regressa mesmo quando as horas voltam a contar a mesma hora...