quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Se te encontrares jamais te sentirás sozinho...serás a luz na noite...nos dias em continua sinfonia a palpitar-te dentro do âmago serás Amor ...onde não cabe amargura!

terça-feira, 29 de outubro de 2013

(Hoje) doí-me o silêncio de um segredo...suspiro e inspiro numa rebelião que me ata os sentidos...aguardo novas palavras para que o segredo deixe de ser silêncio...e a alma revele a lucidez dos gestos...

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sempre que o coração continua...novos caminhos se aproximam...
O meu silêncio está dentro das palavras que deixo escapar na ponta dos dedos...em instantes que o silêncio fala para lá da minha vontade...

domingo, 27 de outubro de 2013

Encurtaram os dias, mas as horas, são todas ainda um vazio, onde cabem as emoções, que se consentir desenhar, dentro de cada minuto, onde somos vida...

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O verdadeiro segredo é aquele que somente um conhece, a partir daí é uma partilha secreta...

quarta-feira, 23 de outubro de 2013


Desceram de mansinho, as horas que a noite despertou, no silêncio da lua. Os pássaros entregaram no bico, um cântico à aurora, que se avizinhava. Eis mais um dia, onde o sol reina na timidez de um gesto escondido, por entre nuvens cinza, ora murmúrios cândidos, sempre com a esperança na mudança universal...

terça-feira, 22 de outubro de 2013

As paisagens não mudam, o que muda é o olhar, perante elas e as sombras, essas sim,mudam as rotas...
O sabor das pedras é doce, entre elas nascem as derradeiras sementes!

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Num ritual sem nome esqueço as passagens...ergo os sentidos ao vento com ele viajo para lá de um simples olhar...vislumbro de olhos fechados uma imensidão onde as palavras não cabem... nem o silêncio é o lugar comum na força deste olhar....

domingo, 20 de outubro de 2013

Chorei nas pétalas que os pés caminharam...cortei os espinhos com a voz do carinho...foi o pó da terra que aconchegou o cansaço... a alma recolhe os aromas que os dedos lambem...
A noite tem o brilho das palavras não ditas
nela despertam os sentidos
o luar dança entre o vazio das estrelas
descodifica as sombras efémeras dos dias...

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

As palavras não passam de letras que se unem para formar um conjunto...todas iguais...cada palavra vale o que cada olhar encontrar dentro dela...

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Espero por ti mesmo sem hora certa para encontros...
Vem!
Haverá um tempo em que o esquecimento fica para sempre entre nós...
 
A lista de sonhos e da amizade é efémera em passagens...alguns marcam as margens...outros passam pelas águas numa lavagem onde a alma recomeça em silêncios falados...

segunda-feira, 14 de outubro de 2013


Que os sonhos nos encontrem no aconchego do sono onde as estrelas inspiram o luar da noite e nos deitamos ao som do poema que canta dentro do olhar...

domingo, 13 de outubro de 2013

Nas esquinas do tempo o vento passa...leva com ele tudo o que está solto no ar...por isso abro asas e fico na varanda do olhar a sentir a brisa que a tarde abraça dentro do pestanejar...

sábado, 12 de outubro de 2013

Desconheço a vida e da morte pouco sei...mas nada disso tem importância porque da vida nunca nada saberei e da morte apenas que ela chega um dia sem hora mesmo que não esteja preparada...

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

No recanto dos encantos deixo cair as palavras em prefácios mudos que reinvento em cada etapa...

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Há um silêncio que se acomoda nos cantos das brumas...em cadeia soltam-se as palavras num universo onde atravessam as reticências que deixam o vazio em fumo no ar...

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Já o sol se foi mas dentro do âmago ainda o calor arde...com a luz de sedução nos sentidos que o corpo se cobre... areias que a nudez fala com sossego...

As primeiras horas da manhã seduzem-me o olhar...desço ao encontro do mar onde o dia se embala... em vagas onde a penumbra se irá aconchegar num abraço calado de silêncios...

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Junto ao mar azul do Outono quente desenho no olhar novos traços onde o sonho é a vida para mim...em nós que tão bem conheço no descomeço de tudo...
 

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

As manhãs de Outono entregam ao olhar a serenidade das horas recolhidas na Primavera em suspiros de mel que os lábios aquecem em palavras desenhadas na paz que o coração alberga...

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Envolta de sentidos nas ideias que se tocam nas trocas sentidas...acaricio a realidade de saber ainda sonhar...num caminhar solitário acompanhada de quem sabe sentir.