segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Hoje descobri, mais uma vez, o quanto este mundo é pequeno...todos os caminhos se cruzam no beiral do nosso olhar!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Nunca se deve dar sentido ao impulso desmedido, devemos ter a coragem de saber esperar...fincar em cada acto o carácter da paciência que é a sapiência de receber aquilo que o vento nos oferta sem pressa ou ambição...apenas de coração livre se alcança os sonhos.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Há um raio de sol em cada gota que escorre nos vidros, há sempre uma luz no olhar que a procura mesmo no meio da tempestade!
Com o esplendoroso brilho do sol as melodias que a memória aquece nas folhas brancas de papel, onde se rasgam os sorrisos para que a noite seja magia nas vozes em dueto....de dois poetas, que das palavras fazem encontros, sempre com a estrela poesia a brilhar!

[dedicado ao programa da rádio PopularFM - Na magia da noite]

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Neste balanço das folhas a rolarem pelo chão numa dança sem ritmo, escuto o silêncio e aguardo cada movimento que se segue na linha onde encontro aquilo que cada pedaço é na fonte da minha inspiração.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tudo na vida tem uma razão de ser, tudo uma razão para acontecer...nenhuma razão é desculpa para não se ser razão a aprender!
...no imenso silêncio
rasgam-se os fragmentos de uma harpa
onde as notas correm sem pressa
no vento sereno do Outono
na distância da Primavera...
Não é na concórdia que se descobre um amigo, é na divergência das ideias e na forma como cada um lida com ela! 
Perco-me no silêncio, quando a voz se encontra com o espelho e nele refaz, a imagem de ontem, para o novo futuro, com o presente a palpitar no peito, a verdadeira e derradeira imagem, que me desperta!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Quero-te em mim, na singela que és na grandeza com que te recebo com o âmago vasto!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Na esfera da vida tudo se move num circulo, nada é estático e o retorno é sempre o que chega após cada etapa....

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

domingo, 16 de outubro de 2011

sábado, 15 de outubro de 2011

Se um dia eu me perder no meio do nada, tudo o que tenho é a certeza da luz que me guia em cada caminho, onde recolho flores e delas faço o meu jardim...
O jardim onde cada lugar é um aroma, cada aroma uma fragrância nova a cada alvorada...
Se um dia me perder é nesse recanto que fica toda a força para renascer!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Se há coisas que me fazem meditar ainda mais, é olhar para trás e ver que tinha razão...e há coisas que me fazem confusão...ouvir falar de coisas que não vejo executar!
Tudo o que precisamos saber está nos espaços vazios que deixamos por ver...para lá do vácuo está a planície onde os olhos fomentam sementes férteis com vida...na simplicidade de uma plantação na mão humilde do agricultor!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Somos viajantes do tempo, movidos por ele sem o domarmos...somos peregrinos e responsáveis pelos passos que damos...

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Amor é simples de partilhar, desde que se saiba aceitar partilhar estender a mão e permanecer, mesmo em silêncio dar amor na voz do olhar...o amor universal é o alimento pleno da alma, tão necessário como o amor carnal...
Os meus olhos buscam a luz prateada da lua, os raios finos de sol a beijarem a alvorada...as minhas mãos são o abrigo do som que cada um lhe empresta nas arestas onde a noite é claridade enamorada no ãmago onde um sopro é vida com a férrea vontade de apenas ser madrugada...

domingo, 9 de outubro de 2011

Há um sopro que me aconchega a cada novo passo onde os medos ficam para trás e eu avanço entre as brumas...respiro e sinto o ar a renova-me em sorrisos...

sábado, 8 de outubro de 2011

As velhas formas largam as sombras, novas eras se encontram na luz...para lá da hora nocturna!!
São quentes as sombras que o meu sol veste, neste Outono sedento de águas cálidas a fluírem pelas arestas de um sonho de nada!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Esqueço a voz que vasculha os escombros do silêncio...viajo para lá do horizonte...amanheço nas margens sólidas de um rio...que me embala o canto das gaivotas!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Somos noite e dia, somos alvora e penumbra...em cada varanda uma escada a ser alcançada...por vezes sonho noutras loucura...nesta alucinação em que corremos e esquecemos a vida!!!
Nunca puderemos ser uma metade...teremos que ser um todo com outro todo em complemento!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A única coisa que faz com que os seres se escondam é a falta de verdade, onde se enrolam no medo da realidade...
 

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Os "homens" banalizaram a palavra amor, porque deixaram de o sentir...
Confundem o verbo amar com o verbo f..fazer!
 

domingo, 2 de outubro de 2011

Os sons do universo são aquilo que nunca perco...nem mesmo quando a surdez penetra no fundo do silêncio e me perco!
Há um dia em que o sol nasce, outro em que, o sol renasce e a luz é a nova era depois da Primavera...

sábado, 1 de outubro de 2011