segunda-feira, 30 de abril de 2012

Hoje quero amar...amar na liberdade do meu coração...quero dar, entregar o que tenho para viver...sim hoje quero amar mais que ontem...pois o amanhã é o incerto em todas as formas de amar...sentir...hoje quero amar em universalidade...com a força do mar e efemeridade de onda...

domingo, 29 de abril de 2012

Existem sempre dois olhares numa mesma vertente...cada um capta o que lhe vai dentro!
O silêncio é uma arma, que pode proteger ou magoar...tem que ser usado com cuidado e sensibilidade
Quando sentires que o tempo foge e que com ele não consegues caminhar...pára...inspira o ar do infinito...murmura silêncios no ombro do tempo...ele caminhará indiferente...mas tu!...sentirás a indelével leveza de largar o contratempo...

sábado, 28 de abril de 2012

Ao descansar encontrei uma flor...tinha o aroma a rosmaninho vindo do norte...com uma brisa de sul que desceu dos teus dedos...entrou de mansinho e ficou assim todo o sempre..
Entre espaços nasce o sonho...no horizonte o sonho fica colorido nos braços da realidade que desperta os sentidos!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

No beiral de um tempo só nosso renovam-se as Primaveras com o chilrear das andorinhas a construir o ninho...palha a palha...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

.


O papel dos poetas é espicaçar a memória do povo, é falar com gritos no papel e chorar silêncios em busca de novos rumos...que só em união se consegue!

terça-feira, 24 de abril de 2012

.


Existem passagens tão efémeras que chego a duvidar da sua existência...

As explicações são perca de tempo...quem acredita não precisa delas...os outros por muito que se explique são descrentes por natureza...e a natureza a seu tempo fará a melhor das explicações!

As sombras não me assustam...o que me incomoda são os vultos com disfarce de luz!

domingo, 22 de abril de 2012

sábado, 21 de abril de 2012

.


Não te esqueças onde me deixaste...
 poderá fazer-te falta quando precisares da lembrança...

sexta-feira, 20 de abril de 2012


A aprendizagem é o principio da sabedoria...não se pode ser sem saber...o excesso de sabedoria é o fim do conhecimento!