quinta-feira, 17 de março de 2016

Apetece-me o silêncio de um poema onde cabe o mundo inteiro em palavras ritmadas com o coração que as faz amadas sem solidão!

Sem comentários:

Enviar um comentário