domingo, 15 de maio de 2016

Onde há demasiado ruído as palavras perdem-se...e os atos não existem...

Sem comentários:

Enviar um comentário