terça-feira, 5 de julho de 2016

Sinto-me a caminhar solitária, numa liberdade concertante. Os silêncios escorrem na correria que é o tempo, uma inspiração minha para mim em pleno ato libertador e acolhedor!

Sem comentários:

Enviar um comentário