quarta-feira, 3 de julho de 2013

Beberei do ar a luz do olhar que em mim se seduz...para matar a sede dentro do peito onde nascem as ânsias...mudanças que imperam e não recuperam os sentidos onde os rumos se perdem...

Sem comentários:

Enviar um comentário