quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

São tão longas as palavras que ficam dentro do âmago...são tão leves as folhas de silêncio onde se deitam os gestos...são tão pequenas as coisas quando o olhar se esquece do ontem...

Sem comentários:

Enviar um comentário