segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Tenho sempre uma palavra a fermentar dentro do âmago...caí em silêncios brancos no sopro de um suspiro que calo!

Sem comentários:

Enviar um comentário