sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Vejo-te sem que sintas o meu olhar...sinto aquilo que não dizes...calo parada no tempo que nunca pára e avança enquanto olho e sinto...

Sem comentários:

Enviar um comentário