segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

O tempo muda lentamente e eu em cada novo momento cresço e recolho dos caminhos as folhas secas dos Outonos ido...busco novas essências nas Primaveras que se renovam sempre novas nunca iguais a outras Primaveras ou estações passadas...

Sem comentários:

Enviar um comentário