quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Na banalidade há um espaço onde habita a transparência de todas as essências...poderá um gesto ou uma palavra parecer uma inutilidade mas há neles uma imensidão a reter como cada um consiga entender!

Sem comentários:

Enviar um comentário