domingo, 2 de junho de 2013

Libertei o pó da passagem com as lágrimas quentes de um olhar que sente...aprisionei todas as pontas de claridade...no âmago onde cabe a saudade...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário