quarta-feira, 23 de outubro de 2013


Desceram de mansinho, as horas que a noite despertou, no silêncio da lua. Os pássaros entregaram no bico, um cântico à aurora, que se avizinhava. Eis mais um dia, onde o sol reina na timidez de um gesto escondido, por entre nuvens cinza, ora murmúrios cândidos, sempre com a esperança na mudança universal...

Sem comentários:

Enviar um comentário