segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Há palavras que me doem no silêncio por isso se soltam na ponta dos dedos numa tempestade serena onde a chuva caí no mar imenso e a areia observa a húmida certeza que as palavras mesmo escritas cheias de gramática são tão erradas...

Sem comentários:

Enviar um comentário