sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Não quero promessas nem palavras...ambiciono o silêncio nos gestos que reconfortam e fazem compromissos abertos ao olhar das estação onde somos vida!

Sem comentários:

Enviar um comentário