terça-feira, 14 de setembro de 2010

Em torno dos arcos o véu esvoaça em penas que não se alcançam com o corpo dormente em sulcos do ontem perdido no hoje...

Ana Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário