sábado, 18 de setembro de 2010

Porque o céu nem sempre é azul e porque os ventos sopram nas mais variadas direcções os dias nunca se igualam são efémeros e em constante mutação ao som dos desejos que toda a natureza escuta...

Ana Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário