quarta-feira, 5 de janeiro de 2011


As horas estão sentadas nas pontas inquietas de um relógio, os pêndulos marcam os compassos e as brisas renovam-se em aragens frias do Inverno que finda...

Sem comentários:

Enviar um comentário