domingo, 16 de janeiro de 2011

O "EU" nunca pode ser um acto isolado...
mas um acto de sementeiras extraídas das pulsações no âmago profundo do Ser...nas correntes que alimentam a mente e germinam bons pensamentos...

Sem comentários:

Enviar um comentário