segunda-feira, 13 de junho de 2011

Nunca sei muito bem onde começam as margens e terminam as águas...onde dormem as correntes e terminam os sonhos, porque mesmo depois de acordar as imagens são as mesmas....

Sem comentários:

Enviar um comentário