sábado, 16 de julho de 2011

Não temas as minhas palavras, não te aperreies se murmuro ou deixo verter frases isoladas...preocupa-te quando eu apenas for silêncio!

Sem comentários:

Enviar um comentário