quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

É com o espírito aberto que reconheço as luzes na noite sem lua...é ao som do âmago que entrego sem razão, apenas com a emoção do que sou...nunca daquilo que o mundo espera!

Sem comentários:

Enviar um comentário