quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Somos rio...foz ou mero cais de (des)embarque
nunca somos aquilo que esperam, mas sim aquilo que construimos no verbo ser!

Sem comentários:

Enviar um comentário