quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A vida demora-se enquanto eu parto sem ventos...em busca de mim...esquecida de mim...parto nas voltas que estonteiam o pensamento...
Parto...mas fico sempre neste remoinho louco de palavras de nada...

Sem comentários:

Enviar um comentário