quarta-feira, 18 de setembro de 2013

É de dia que a lua dorme para desenhar novos sonhos na metamorfose constante em que se desdobra em mil pedaços de cristal...regressa sempre com a luz do sol nas costas para regar a eterna utopia dos poetas...que em mentes inquietas sonham nas horas sem sono!  

Sem comentários:

Enviar um comentário