quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Nunca deixo de dançar mesmo que a música seja sombra em pedaços mudos do olhar...silencio as palavras mas deixo a orquestra intima tocar sem parar...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário