sábado, 24 de maio de 2014

Todos os momentos são o eterno sentir do âmago aberto a receber do horizonte as brisas suaves do agora que nos preenche...

Sem comentários:

Enviar um comentário