sábado, 18 de dezembro de 2010

Amorno o olhar neste frio que toca o corpo resgardado da noite, solidifico os lábios nos fios flamejantes da lareia, solto os cabelos num sorriso para as estrelas...

Sem comentários:

Enviar um comentário