quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Para onde me levas pensamento inquieto, nesta manhã que o orvalho é gelo...um manto branco que aguarda os raios alaranjados paridos do ventre da terra ao encontro do cume em chamas...aquieta-te e fica apenas a navegar na cálida lembrança que o rio te faz recortar do cerne quente onde te alimentas...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário