sexta-feira, 11 de maio de 2012

Por vezes penso que já não há nada mais para escrever...que tudo já foi dito...no entanto as palavras fervilham num remoinho louco em relâmpagos impulsivos!

Sem comentários:

Enviar um comentário