sábado, 26 de janeiro de 2013

Em cada madrugada desenho os contornos dos obstáculos...em cada obstáculo redescubro as formas onde o dia nasce...em todos os dias e noites sou a passagem e nunca um obstáculo...deixo as margens libertas para todas as imagens que cada um tem dentro do olhar...o meu sei onde o colocar...sei onde está no sossego do levitar!
 

Sem comentários:

Enviar um comentário