domingo, 11 de setembro de 2011

Dá-me a tua mão para que sinta o pulsar do coração, as razões de um vida que se alimenta do amor em todas as linhas onde espreita...dá-me a tua mão, somente se o teu coração sente assim como o meu as palavras livres como um condor feliz por ter vento nas penas que o alimentam...

Sem comentários:

Enviar um comentário