sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Pergunto-me se algum dia saberei explicar ao corpo o que a alma sente...o corpo repete a questão à alma inquieta...

Sem comentários:

Enviar um comentário