terça-feira, 16 de junho de 2015

Que voz tem o sonho quando fervilha no âmago da existência? Que som o faz dançar em relâmpagos de luz no meio das sombras que se escondem no luar da inverdade?

Sem comentários:

Enviar um comentário