sábado, 8 de outubro de 2011

São quentes as sombras que o meu sol veste, neste Outono sedento de águas cálidas a fluírem pelas arestas de um sonho de nada!

Sem comentários:

Enviar um comentário