sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Só sou inteira quando olho sorrisos nos rostos que me envolvem...só sou verdadeiramente quando no silêncio me falam outros sorrisos em gestos escondidos onde o verbo dar é o genuíno sentir do âmago que me veste!

Sem comentários:

Enviar um comentário