terça-feira, 16 de outubro de 2012

A distância mostra a verdadeira face da presença...os actos ficam visíveis em gestos menos perspectiveis...visíveis aos sensíveis...começa um amarrotar sem volta como o papel manchado pela mão que o não soube afagar...

Sem comentários:

Enviar um comentário