terça-feira, 30 de outubro de 2012

De um verbo nasce um parto no olhar onde dançam rios nos afluentes de uma aragem outonal...molduras de ontem a focarem nuances nas sombras coloridas de um substantivo receptivo em cada lugar... onde ainda há espaço para novas expressões!

Sem comentários:

Enviar um comentário