segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Com o olhar aberto, no silêncio de tudo as questões não encontram respostas...estranho e não entranho movimentos estranhos onde as minhas palavras já não chegam...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário