quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Nas formas da lua onde esqueci os desenhos da noite despertei na chuva dos vidros com as mãos a traçarem novas aragem com o sol que agora sorri no meu olhar calado de versos...

Sem comentários:

Enviar um comentário